Consultório sentimental
Consultório sentimental sobre o amor...

30 Agosto 2010

 

Caro Dr. Coração:

 

Sou uma mulher destruída pois ao fim de 25 anos de casamento, o meu ex-marido começou a atribuir-me defeitos, a inventar conflitos... Até que ao fim de 3 anos apareceu com uma brasileira e com ela casou. Hoje já vivo com um companheiro, mas não consigo esquecer meu marido e tenho horror à solidão. Sou tão infeliz! Que devo fazer?

 

                                                                              Anónima

 

Cara Anónima:

 

Tu tens de continuar com a tua vida e deixar de pensar no passado que tiveste com o teu ex-marido. Ele já seguiu em frente com a sua vida e tu tens de fazer o mesmo sob o risco de continuares infeliz. Ele já encontrou alguém com quem viver o resto da sua vida e tu tens de seguir-lhe os passos. As relações mudam com o tempo, bem como os sentimentos e foi isso que aconteceu com o teu marido. Enquanto não te consciencializares disso, tu irás continuar sempre a pensar o que aconteceu de mal na relação anterior e não te irás dedicar de corpo e alma à tua relação actual. Para encontrares novamente a alegria, deverás pensar no futuro e não no passado. Mas a decisão é toda tua.

 

                                                                         Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 22:54

30 Agosto 2010

Caro Dr. Coração:


Eu chamo-me Ricardo e tenho 13 anos. Gosto de uma rapariga que tem 14 anos e a diferença de idades é de 4 meses.
Será que essa relação daria certo?

 

 

                                                                      Ricardo, 13 anos

 

Caro Ricardo:

 

Parece-me que apaixonaste-te por alguém que está num ano acima do teu e que por isso tens algumas dúvidas sobre se ela poderá gostar de ti. Esta não deverá ser uma das tuas preocupações, pois a diferença de idades é muito reduzida. O mais importante é saber se ela sente algo por ti. Parece-me que ela não sabe quem tu sejas pois não és da turma dela. Por isso, acho complicado que tenhas uma relação com ela, a não ser que tenham algum amigo em comum que te permitisse aproximar-te dela. Por isso, a tua principal preocupação deveria ser tentar encontrar algo em comum com ela. Espero que te tenha ajudado.

 

                                                                 Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 18:48

29 Agosto 2010

 

Caro Dr. Coração:

 

Conheci uma pessoa que me parece boa...mas não sei pq, parece q falta algo nele.. Ele trata-me bem nas poucas horas q estivemos juntos. Eu quero tentar ser feliz, mas tenho medo, acho que de me apaixonar...

 

                                                                        Anónima

 

Cara Anónima:

 

Tu estás numa fase em que não sabes se a pessoa com quem estás a sair será a pessoa certa para ti e isso inibe-te um pouco, pois tens receio de te abrir a alguém com medo de sofreres. Tu ainda não confias totalmente dele, pelo que crias algumas barreiras de forma inconsciente. Acho que deves levar as coisas com calma e ter alguma paciência e ver como as coisas correm. Tens de conhecê-lo melhor e descobrir se será a pessoa certa para ti.

Não deves pressionar-te a ti própria a encontrar alguém só para estares com alguém. Tens de procurar a pessoa certa para ti e só assim encontrarás a felicidade. Por isso, tens de ter calma e tentar descobrir se a pessoa com quem estás será a pessoa ideal e em quem possas confiar completamente. Espero que tudo corra bem contigo.

 

                                                                        Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 14:48

26 Agosto 2010

Envolvi-me com um homem casado...

Caro Dr. Coração:


Há um ano e meio atrás conheci um homem quase 10 anos mais velho do que eu. No começo não me interessei nem um pouco por ele mas depois de um tempo ele soube conquistar-me e as coisas mudaram da agua pro vinho, ele fazia-me sentir bem, era o homem que eu sonhava, riamos, brincavamos, depois de um tempinho ele começou a mudar e não me ligava... resolvi então não ligar pra ele, mesmo que isso me partisse o coração (...)

Mas as coisas não mudavam e resolvi então esquece-lo... passou quase 8 meses e quando o via fingia não o ver pra ver se eu o esquecia... eu queria esquece-lo e também estava magoada, até que o encontrei e ele veio falar comigo e parece que tudo voltou. Eu percebi que ele também ficou indeciso. A química foi muito forte e ele veio pra me dar um beijo e não consegui recusar, conversamos e ele disse que tinha mudado.

Descobri sem querer que ele era casado me senti uma idiota, me sinti um pouco culpada nunca fui de curtir com um homem comprometido(...) por conta disso afastei-me dele e ele não entende. Estou esperando o momento para conversar.

Estou muito confusa estou me sentindo culpada por ter-me apaixonado por esse homem, e por ele ter mentido e enganado-me pois odeio mentiras. Agora não sei o que faço? Se eu me afasto sem dizer nada ou converso com ele? É que eu sei que se eu o ver vou sofrer dizendo o que eu não queria dizer...

 

                                                                        Anónima, 21 anos

 

Cara Anónima:

 

Tu mereces alguém que goste realmente de ti e para quem sejas a única mulher da sua vida. Ele é uma pessoa casada e pelo que já demonstrou no passado, não é uma pessoa em que possas confiar. Ele mentiu-te e anganou-te no passado. Tu mereces alguém melhor. Caso continues com eles, corres o risco de continuar a sofrer por alguém que não te dá o devido valor.

Um dia irás encontrar alguém que te ame a sério. Mas caso continues nesta relação sem futuro, irás estar a perder oportunidades de encontrar a pessoa certa para ti. Alguém que goste a sério de ti e queria passar todos os tempos livres contigo. Alguém em quem possas confiar totalmente de corpo e alma. Espero que penses no que te disse.

 

                                                                        Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 14:31

24 Agosto 2010

Caro Dr. Coração:

 

Não sei o que fazer. Sou casado há 10 anos, e durante a relação com a minha mulher, passei de repente a gostar de uma outra mulher com quem estou a namorar ha 7 anos. Numa discussão terminei a minha relação com a minha namorada e ficamos dois anos separados. Mais tarde reencontramo-nos e mesmo assim amo-a tanto que por vezes esqueço-me que estou casado. o que faço?

 

                                                                            Anónimo, 28 anos
 

Caro Anónimo:

 

Parece-me óbvio que te falta algo no teu casamento, que tu procuras encontrar junto de outra pessoa. Tu tiveste uma amante durante vários anos e mesmo algum tempo depois de terem terminado, tu ainda sentes algo por ela. Talvez seja um sinal de que tenhas de repensar a tua vida e acabar com o teu casamento. Se tu estivesses completamente feliz com a tua mulher, não terias estes sentimentos pelo que talvez seja um sinal de que têm de separar-se por uns tempos para tu perceberes o que realmente sentes. Não é justo para a tua mulher que tu continues a pensar noutra pessoa e a enganá-la. Durante essa separação, aí terás uma oportunidade para dizeres à tua ex-amante que separaste-te da tua mulher e que querias uma nova oportunidade com ela e que agora tu lhe conseguirias dedicar todo o teu coração, ao contrário do que aconteceu no passado.

Tens de tomar uma decisão, mas parece-me claro que o teu casamento não está a correr bem e que o teu ponto de partida será tentar resolver essa situação antes de procurar a outra rapariga.

 

                                                                           Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 09:27

20 Agosto 2010

 

Caro Dr. Coração:

 

Ajuda-me que estou muito confusa. Não sei quem eu realmente amo. acabei com o meu namorado com quem namorei há 4 anos,pois ele traiu-me com a minha propria cunhada.

Começei a namorar em casa com um ex amor de infancia, estava muito bem com ele, ele é super carinhoso, atencioso todas as qualidades que o meu ex não tem. Mas de repente não sei o que aconteceu que voltei para meu ex. Mas estou sentindo muita falta do outro. Não sei quem eu realmente amo. Ajuda-me a esclarecer minhas duvidas.
 

                                                                            Flavia 20, anos

Cara Flávia:

 

Tu estás bastante confusa, pois estás presa entre dois rapazes. Por um lado, tu gostas do teu actual namorado, uma vez que aparentemente o perdoaste pelo que ele te fez. Por outro tu encontraste outra pessoa de quem sentes actualmente a falta. Parece-me que tu, estando a sentir a falta desse rapaz, gostas mesmo a sério dele, pois não estás satisfeita com a tua actual relação pois sentes a falta de algo. Algo que esse outro rapaz te consegue dar, e ao fazê-lo, consegue preencher a tua vida de outra forma.

Tu tens de tomar uma decisão. Não é fácil, mas às vezes estamos com alguém apenas por uma questão de hábito e comodismo, quando por vezes pode existir alguém mais perfeito para nós. Tu no teu íntimo sentes a falta de alguém que seja carinhoso contigo, que te trate bem e acima de tudo que seja também teu amigo. E às vezes temos de arriscar o que temos por algo que nos pode fazer ainda mais felizes. Mas a decisão é toda tua.

 

                                                                          Dr. Coração

 

publicado por Dr. Coração às 09:19

17 Agosto 2010

Caro Dr. Coração:

As vezes acho que gosto do meu namorado e as vezes não mas quando ele se vai embora sinto uma imensa falta e não quero terminar uma relação de 2 anos  e 9 meses. Como faço pra ter certeza? Ele diz que é normal e no começo era atracção agora é amor. O que devo fazer?

 

                                                                              Anónima

 

Cara Anónima:

 

Não me parece que a tua relação tenha um grande futuro. Vocês já estão juntos há algum tempo, e apesar do que o teu namorado te diz, a evolução normal da relação não está a ser muito bem sucedida. Realmente, duas pessoas sentem-se normalmente atraídas no início da relação e com o tempo, a atracção desvanece-se. E nessa altura, o que sobra é a amizade, empatia e confiança que se criou entre ambas as partes. Não me parece que seja o que acontece, pois ainda tens dúvidas quanto ao vosso futuro. E nesta fase da relação, não é um bom sinal de que realmente o amas. E não é o facto de sentires a falta dele quando ele não está contigo que muda a situação. Se ele fosse a pessoa certa para ti, nesta altura tu já o saberias. Mas a decisão é toda tua.

 

                                                                               Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 08:58

16 Agosto 2010

Caro Dr. Coração:

Nunca tive muitos amigos por ser introvertida. Há um tempo atrás, conheci o meu primeiro namorado, um rapaz por quem tive uma paixão intensa. Acontece que esse rapaz acabou a nossa relação e isso deixou-me num estado depressivo durante vários meses.
Eu já não sinto nada por ele, nem ele interessa no caso concreto que me preocupa de momento; apenas o mencionei para que se percebesse em que circunstâncias eu me encontrava na altura em que conheci aquele que viria a ser o meu segundo namorado.

Passado cerca de um ano depois de ele acabar a relação, conheci o Miguel, que era o oposto dele: dedicado, simpático, gentil, carinhoso, e ainda por cima completamente apaixonado por mim.
Eu ainda gostava do outro, e propus-lhe que fossemos apenas amigos. Porém, ele disse me que o que sentia por mim era tao forte que se eu quisesse apenas amizade ele teria de se afastar por uns tempos para nao sofrer...
Encontrando-me naquele estado lastimável, não o deixei afastar-se de mim e acabei por  aceitá-lo como namorado.

Com o passar do tempo, eu comecei a gostar a sério do Miguel que se tornou, para além de um namorado que me ama verdadeiramente, o meu melhor (senão único) amigo.
Conheci a sua família, que me adora, e tudo estava a correr muito bem.

Entretanto, comecei a sentir-me atraída pelo seu irmao, o Jorge, um rapaz 2 anos mais novo que nós.
No inicio, pensei que era bobagem minha e tentei esquecer, mas já passou mais de um ano e continuo fixada nele. Foi então que me apercebi que às tantas não estava realmente apaixonada pelo Miguel, embora goste muito dele.

Consegui aproximar-me do Jorge o suficiente para  nos tornarmos amigos (embora não muito íntimos); chegamos até a curtir, mas ele diz que o que há entre nós é apenas sexual...porém ele um dia disse-me também que se não fosse o irmão, talvez pudesse haver um relacionamento entre nós. Isso aí ocupa a minha cabeça e atordoa-me so de pensar que as coisas poderiam ter-se  passado de forma diferente...

Acabei o meu namoro com o Miguel, e o Jorge arranjou uma namorada. O Miguel ainda é o meu melhor amigo e ainda está a fim de namorar comigo de novo, e eu continuo a sentir-me atraida pelos dois, embora de formas diferentes. Dou-me bem com o Miguel e apetece-me enche-lo de beijos, sendo raro estar com ele sem acabarmos por curtir; francamente, não sei definir os meus sentimentos por ele.
No entanto, é com o Jorge que sonho em segredo…é para ele que me apetece olhar, é com ele que gosto de estar a sós na esperança de que algo aconteça, enfim, é por ele que sinto a inexplicável “química” da paixão.

Por favor, preciso de ajuda...esta situação é angustiante pois está muita coisa em jogo: uma familia, uma grande amizade, e pelo menos uma grande paixão…o que devo fazer em relação ao Miguel e ao Jorge?

 

                                                                                  Joana, 21 anos

 

Cara Joana:

 

Tu estás envolvida numa situação algo complicada. Parece-me que tu gostas verdadeiramente do Jorge e que apenas sentes pelo Miguel uma grande amizade. Ele é o teu grande confidente e alguém que te ajudou muito e que te apoiou nos momentos mais complicados na tua vida, até porque és uma pessoa muito introvertida e com medo de te abrir com outras pessoas, com medo de sofrer.

E acima de tudo, apenas estás com o Miguel, pois não queres ficar sozinha pois tens medo de dar uma definição ao que quer que vocês tenham, com medo de estragar a vossa amizade e com medo de abandonar a única pessoa que realmente quer passar o resto da tua vida contigo.

Mas tu tens de pensar no que tu sentes. Tu não gostas verdadeiramente dele, mas não queres perder a amizade e afastá-lo. Ele merece mais de ti e merece saber que tu não achas que terias um futuro com ele e que gostas de outra pessoa, pois caso contrário estará sempre com a ilusão de poder ficar contigo, quando é claro que não é isso que tu desejas. Também me parece que tu nunca terás um futuro com o Jorge, pois ele tem uma namorada e ele nunca iria fazer nada que magoasse o irmão.

Por isso, acho que tens apenas uma solução. Deves seguir em frente com a tua vida, e esclarecer com o Miguel que apenas queres ser amiga dele. E deves tentar esquecer o Miguel, pois é claro que enquanto tiveres esperança de ser feliz com ele, irás continuar a prolongar a indefinição na tua vida. Deves tentar encontrar alguém que goste realmente de ti e que queira estar contigo, e por quem tu sintas a mesma coisa. Eu sei que tens medo de perder o que tens... mas será que és verdadeiramente feliz? Tu mereces melhor e enquanto não seguires em frente, o teu coração nunca irá encontrar a felicidade.

 

                                                                                 Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 08:46

14 Agosto 2010

 

Caro Dr. Coração:

Magoei a minha namorada... tinha terminado por parvoíce, voltamos... porem ela parece confusa, um pouco distante, o que eu faço? Ajuda-me a faze-la apaixonar-se por mim novamente...

 

                                                                      Anónimo

 

Caro Anónimo:

 

Parece-me que o teu principal problema é a falta de confiança que a tua namorada tem em ti, após a teres magoado. Ela ainda tem algum receio em abrir-se novamente contigo, com medo de que tu a magooes novamente, tal como o fizeste recentemente. E isso não é algo que aconteça de um momento para o outro e tens de dar tempo ao tempo. Não basta dizeres-lhe que ela pode confiar em ti outra vez. Tens de mostrar-lhe com os teus actos que estás arrependido do que fizeste e que nunca irás faze-lo novamente. Só assim, as coisas poderão melhorar. Mas de uma coisa podes ter a certeza... as coisas nunca mais irão ser novamente como dantes... Espero que tudo corra bem.

 

                                                                      Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 00:19

11 Agosto 2010

 

Caro Dr. Coração:

 

Tenho uma rapariga  em mente mas não consigo falar com ela pois tenho medo da resposta dela...

 

                                                                    Anónimo

 

Caro Anónimo:

 

Tu gostas dessa rapariga, mas tens medo de lhe dizer o que sentes. Parece-me que tu não és uma pessoa muito próxima dessa rapariga, pelo que não sabes o que ela poderá sentir por ti. Muitas vezes, temos de arriscar para encontrarmos a felicidade. Mas temos também de estar consciente dos riscos de nós sermos rejeitados pela pessoa que gostamos. Mas é assim a vida. Tens de ponderar o que estamos dispostos a arriscar para encontrar a felicidade, mas temos sempre de estar preparados para a outra pessoa não sentir o mesmo por nós. Mas mesmo que as coisas não corram bem, sabemos que tentámos o máximo para sermos felizes e o tempo irá ajudar-nos a encontrar outra pessoa que preencha o nosso coração.

 

                                                                    Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 20:36

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13

15
18
19
21

22
23
25
27
28

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
pesquisar
 
Enviar Carta

Para enviar uma carta clica no botão seguinte:

 

Enviar carta

 

 

Ou envia para:

drcoracao@drcoracao.com

blogs SAPO