Consultório sentimental
Consultório sentimental sobre o amor...

16 Agosto 2010

Caro Dr. Coração:

Nunca tive muitos amigos por ser introvertida. Há um tempo atrás, conheci o meu primeiro namorado, um rapaz por quem tive uma paixão intensa. Acontece que esse rapaz acabou a nossa relação e isso deixou-me num estado depressivo durante vários meses.
Eu já não sinto nada por ele, nem ele interessa no caso concreto que me preocupa de momento; apenas o mencionei para que se percebesse em que circunstâncias eu me encontrava na altura em que conheci aquele que viria a ser o meu segundo namorado.

Passado cerca de um ano depois de ele acabar a relação, conheci o Miguel, que era o oposto dele: dedicado, simpático, gentil, carinhoso, e ainda por cima completamente apaixonado por mim.
Eu ainda gostava do outro, e propus-lhe que fossemos apenas amigos. Porém, ele disse me que o que sentia por mim era tao forte que se eu quisesse apenas amizade ele teria de se afastar por uns tempos para nao sofrer...
Encontrando-me naquele estado lastimável, não o deixei afastar-se de mim e acabei por  aceitá-lo como namorado.

Com o passar do tempo, eu comecei a gostar a sério do Miguel que se tornou, para além de um namorado que me ama verdadeiramente, o meu melhor (senão único) amigo.
Conheci a sua família, que me adora, e tudo estava a correr muito bem.

Entretanto, comecei a sentir-me atraída pelo seu irmao, o Jorge, um rapaz 2 anos mais novo que nós.
No inicio, pensei que era bobagem minha e tentei esquecer, mas já passou mais de um ano e continuo fixada nele. Foi então que me apercebi que às tantas não estava realmente apaixonada pelo Miguel, embora goste muito dele.

Consegui aproximar-me do Jorge o suficiente para  nos tornarmos amigos (embora não muito íntimos); chegamos até a curtir, mas ele diz que o que há entre nós é apenas sexual...porém ele um dia disse-me também que se não fosse o irmão, talvez pudesse haver um relacionamento entre nós. Isso aí ocupa a minha cabeça e atordoa-me so de pensar que as coisas poderiam ter-se  passado de forma diferente...

Acabei o meu namoro com o Miguel, e o Jorge arranjou uma namorada. O Miguel ainda é o meu melhor amigo e ainda está a fim de namorar comigo de novo, e eu continuo a sentir-me atraida pelos dois, embora de formas diferentes. Dou-me bem com o Miguel e apetece-me enche-lo de beijos, sendo raro estar com ele sem acabarmos por curtir; francamente, não sei definir os meus sentimentos por ele.
No entanto, é com o Jorge que sonho em segredo…é para ele que me apetece olhar, é com ele que gosto de estar a sós na esperança de que algo aconteça, enfim, é por ele que sinto a inexplicável “química” da paixão.

Por favor, preciso de ajuda...esta situação é angustiante pois está muita coisa em jogo: uma familia, uma grande amizade, e pelo menos uma grande paixão…o que devo fazer em relação ao Miguel e ao Jorge?

 

                                                                                  Joana, 21 anos

 

Cara Joana:

 

Tu estás envolvida numa situação algo complicada. Parece-me que tu gostas verdadeiramente do Jorge e que apenas sentes pelo Miguel uma grande amizade. Ele é o teu grande confidente e alguém que te ajudou muito e que te apoiou nos momentos mais complicados na tua vida, até porque és uma pessoa muito introvertida e com medo de te abrir com outras pessoas, com medo de sofrer.

E acima de tudo, apenas estás com o Miguel, pois não queres ficar sozinha pois tens medo de dar uma definição ao que quer que vocês tenham, com medo de estragar a vossa amizade e com medo de abandonar a única pessoa que realmente quer passar o resto da tua vida contigo.

Mas tu tens de pensar no que tu sentes. Tu não gostas verdadeiramente dele, mas não queres perder a amizade e afastá-lo. Ele merece mais de ti e merece saber que tu não achas que terias um futuro com ele e que gostas de outra pessoa, pois caso contrário estará sempre com a ilusão de poder ficar contigo, quando é claro que não é isso que tu desejas. Também me parece que tu nunca terás um futuro com o Jorge, pois ele tem uma namorada e ele nunca iria fazer nada que magoasse o irmão.

Por isso, acho que tens apenas uma solução. Deves seguir em frente com a tua vida, e esclarecer com o Miguel que apenas queres ser amiga dele. E deves tentar esquecer o Miguel, pois é claro que enquanto tiveres esperança de ser feliz com ele, irás continuar a prolongar a indefinição na tua vida. Deves tentar encontrar alguém que goste realmente de ti e que queira estar contigo, e por quem tu sintas a mesma coisa. Eu sei que tens medo de perder o que tens... mas será que és verdadeiramente feliz? Tu mereces melhor e enquanto não seguires em frente, o teu coração nunca irá encontrar a felicidade.

 

                                                                                 Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 08:46

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13

15
18
19
21

22
23
25
27
28

31


pesquisar
 
Enviar Carta

Para enviar uma carta clica no botão seguinte:

 

Enviar carta

 

 

Ou envia para:

drcoracao@drcoracao.com

blogs SAPO