Consultório sentimental
Consultório sentimental sobre o amor...

19 Julho 2012

Caro Dr. Coração:

Não sei bem porque estou a escrever isto. Apetecia-me simplesmente desabafar com alguém, e quem sabe obter alguma resposta que ainda não alcancei devido a esta intensidade de sentimentos. A verdade é simples, apaixonei-me pela minha melhor amiga. Depois de 2 anos de passividade, resolvi contar-lhe, não com a intenção de ser correspondido, mas simplesmente porque precisava de tirar um grande peso de dentro de mim, pois custava-me muito estar com ela ocultando-lhe algo que vivia tão intensamente todos os dias. Eu já sabia as suas respostas, e ela foi bastante compreensiva em relação a tudo, a nossa relação não mudou e continuamos com tudo o sempre tivemos, até penso que ficámos mais próximos, foi como se tivesse quebrado uma barreira que muitas vezes não me fazia chegar a ela.

Algo que me fez dar esse passo foi o aparecimento de um rapaz, eu andava muito mal, não suportava vê-los juntos e sentia-me muito mal com isso, tentei-me por à parte, tentei até afastar-me dela, pois pensei que seria o melhor para todos. Mas ela não me permitiu fazer isso, e pouco depois de lhe ter contado o que sentia, ela começou a andar com esse tal rapaz. Eu já estava preparado para isso, e por um lado sentia-me muito mais aliviado por lhe ter contado tudo antes, pois quando lhe disse, fiz questão de lhe dizer que o que me interessava do fundo do coração era que ela fosse feliz. Eu até gosto do rapaz e ele faz-lhe muito feliz, o que me deixa contente, pois por ela eu esqueço-me de mim, para ficar simplesmente concentrado naquilo que ela sente. Mas a verdade é que sem sempre consigo ignorar os meus sentimentos. No entanto, apesar de ter bem consciência do que se passa nunca consegui ver um beijo entre eles os dois, afasto sempre a cara, e não percebo muito bem porque.

As coisas aconteceram muito rapidamente, e varias perguntas surgiram na minha cabeça, somos ainda muito próximos como já disse, e sei que ela gosta bastante de mim, não a quero perder, ela é a pessoa que eu mais amo neste mundo e sou capaz de ficar nesta situação só para tê
Gostava de saber a tua opinião.
Com cumprimentos e Obrigado.

Um Apaixonado

 

Caro Apaixonado:

É muito frequente apaixonarmo-nos pela nossa melhor amiga. E também é frequente que ela não sinta o mesmo por nós. Tu arriscas-te ao contar-lhe o que sentias, mas felizmente as coisas correram bem e ela compreendeu a posição em que estavas e a vossa relação não mudou.

Mas infelizmente, tu continua a amá-la. E o teu coração parte-se sempre que a vês com o namorado. Por isso, esta situação não é a mais saudável para ti, pois tu ainda continuas com esperança de um dia ela mudar o que sente por ti. Mas tens de ter consciência de que isso terá uma probabilidade muito reduzida de ocorrer. Eu sei que gostas muito dela, mas tens de seguir com a tua vida. Tens de tentar esquecê-la, pois caso contrário, irás magoar-te diariamente, quando ela está com o namorarado. E nunca serás feliz, enquanto tiveres esperanças de um dia ficarem os dois juntos. O tempo irá ajudar-te a encontrar alguém que sinta o mesmo por ti. Mas isso implica que tu tomes a decisão de continuar com a tua vida e não ficar preso a um sonho que poderá nunca vir a concretizar-se.

 

Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 22:05

18 Outubro 2010

Caro Dr. Coração:


Eu conheci uma rapariga há cerca de 2 meses.... Conheci-a no autocarro e, depois soube que andava na mesma escola do que eu... Comecei a reparar nela e, sem dar por mim, apaixonei-me. Comecei a olhar para ela, fixava o olhar nela e ela também olhava para mim, mas não conseguia, não tinha coragem para falar com ela porque também sou muito tímido. Algum tempo depois, quando já estava completamente apaixonado enchi-me de coragem e fui falar com ela quando, por acaso, não estava acompanhada. Depois de lhe perguntar o nome, a turma, etc., chegaram umas amigas dela e ela foi ao encontro delas sem se despedir de mim...

Já se passou algum tempo e não tive mais coragem para falar com ela, nem sequer dizer-lhe um "Olá". Os meus amigos dizem que sou um bocado parvo por ter ido falar com ela e agora nem sequer lhe cumprimentar. Quando passa por mim, eu derreto completamente mas só consigo olhar para ela. É muito raro eu a apanhar sozinha, porque ela tem muitas amigas e amigos, mas eu sinto muito a necessidade de falar com ela, de me aproximar dela porque acho que cada dia que passa gosto mais dela! Eu tenho 15 anos e ela aparenta ter cerca de 17. Foi uma daquelas paixões à primeira vista. Tenho muitos amigos que me dão apoio, que dizem que deveria falar com ela, aproximar-me dela, mas tenho medo que corra mal e que ela me deixe outra vez sozinho, porque certamente já percebeu que estou interessado nela. Eu tenho muito medo de a perder, por isso peço muito a sua ajuda para saber como ultrapassar a situação. Espero impacientemente uma resposta.

                                                                            Bruno, 15 anos
 

Caro Bruno:

Infelizmente, nem sempre a pessoa por quem nos apaixonamos sente o mesmo por nós. Parece-me que foi o que aconteceu no teu caso. Tu apaixonaste-te por essa rapariga, mas ela nem sabe que tu existes. Tens de encarar a realidade e ter a consciência de que muito dificilmente a conseguirás conquistar, pois não tens muitas oportunidade de estar com ela, nem fazes parte do grupo de amigos dela. Independentemente do que faças, não me parece que ela goste de ti da forma como tu gostas dela. Por isso, deverás fazer um esforço e tentar esquecê-la. Não será fácil, mas quanto mais continuares na ilusão de que poderão ter uma coisa juntos, maiores serão as probabilidades de saires magoado desta situação. Um dia tu irás encontrar outra pessoa por quem sentirás o mesmo. Tu és ainda muito novo, e por isso tens de seguir com a tua vida. A decisão é tua, mas espero que penses no que te disse.

                                                                          Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 23:02

Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
Enviar Carta

Para enviar uma carta clica no botão seguinte:

 

Enviar carta

 

 

Ou envia para:

drcoracao@drcoracao.com

blogs SAPO