Consultório sentimental
Consultório sentimental sobre o amor...

05 Setembro 2010

Caro Dr. Coração:

O meu marido está decidido a separar-se. O que eu faço para não deixar que isso aconteça?


                                                                        Vivi

Cara Vivi:

 

Para uma relação ter sucesso é necessário que ambos os parceiros estejam dispostos a esforçar-se para resolver os problemas que surjem com o tempo. Se uma das pessoas não está interessada em fazer esse esforço, a relação está condenada ao insucesso. Pode não ser a curto prazo, mas a longo prazo isso acontecerá. Por isso, se o teu marido está mesmo disposto a separar-se, não tens grande hipótese senão aceitar a decisão dele. Podes tentar conversar com ele e dizer-lhe que estás disposta a fazer tudo para resolver os vossos problemas, mas não me parece que tenhas grande êxito, pois ele está decidido a continuar tua vida. Não é fácil, mas infelizmente não podemos obrigar ninguém a gostar de nós. Espero que as coisas corram pelo melhor.

 

                                                                        Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 21:55

31 Julho 2010

Caro Dr. Coração:


Nao sei que se passa na minha vida. O meu marido mudou muito de há 9 meses para ca. Tenho em casa um hospede e nao um marido. Desautoriza-me perante os filhos despreza-me e quase nao falamos.

O problema e que eu quero me divorciar so que tenho uma loja e casa tudo junto que comprei com empretimo ao banco  e ele quer que eu lhe de metade do valor da casa. e diz que tambem vai ficar com os filhos. Ele faz-lhes a vontade a tudo e eles como e logico vao querer ficar com o pai eles. Ao que eu nao me imagino a viver sem eles. O que faço à minha vida?

                                                                            Anónima                                           
 

Cara Anónima:

Tu estás numa situação difícil, pois terás de escolher entre viver num casamento que já não existe, ou arriscar ficar sem os teus filhos e a tua loja. A única forma de resolveres a situação será mesmo falar com o teu marido e negociar uma solução em que ambos consigam ganhar alguma coisa com a separação. Não faz sentido continuar num casamento em que tu estás profundamente infeliz e em que os dois já não querem estar um com o outro. Os dois terão de discutir os termos da vossa separação. Nenhum irá ter totalmente o que desejava e ambos terão de abdicar de algumas das vossas intenções. Mas se tu não te imaginas a viver sem os teus filhos então essa deverá ser umas das prioridades na tua negociação com o teu marido. Espero que tudo corra bem.

                                                                          Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 21:10

26 Julho 2010

Caro Dr. Coração:
 

No ano  passado conheci alguem muito especial da escola. Este ano eu troquei de escola ele foi pra outra e a mãe dele esta tentando muda-lo pra mesma escola que eu. Mas se ele nao conseguir o q eu faço? todas as noites eu choro por ele e nao sei o que fazer.

 

                                                                              Fernanda, 13 anos

 

Cara Fernanda:

 

Infelizmente, nem sempre as coisas correm como nós gostaríamos. Esse rapaz com que tu passaste bons momentos no ano passou mudou-se para outra escola e vocês deixaram-se de se ver. Não me parece muito provável que ele volte para junto de ti. Por isso, deverás tentar deixar de pensar nele, sob o risco de continuar a sofrer por algo que não podes fazer nada para alterar a situação. Vocês tiveram um passado que nenhum dos dois irá esquecer. Mas a vida é assim. Nem sempre duas pessosa que gostam uma da outra acabam por ficar juntas. E a distância, por mais que não o queiramos, acaba por afastar as pessoas. Tens de seguir em frente com a tua vida. Tu és ainda muito nova, pelo que um dia, quando menos esperares, irás encontrar alguém por quem sintas a mesma coisa que pelo outro rapaz.

 

                                                                             Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 22:14

14 Abril 2010

Caro Dr. Coração:

Minha história é um tanto longa e complicada...Vou tentar resumí-la o máximo possível: Eu estava separada do meu marido por uns tempos quando conhecí esse rapaz, o Rodrigo. Mas justamente quando o conhecí, eu já estava voltando pra casa,para voltar a viver com meu marido, mesmo não o amando mais (decidimos tentar mais uma vez em nome do nosso filho).
Entretanto, o casamento continuou não dando certo e combinamos então de vivermos na mesma casa, porém como amigos. E nesse meio tempo, eu e Rodrigo, o rapaz que mencionei, fomos nos aproximando cada vez mais, pois começamos a trabalhar juntos. Fui me sentindo cada vez mais atraída por ele, até que um dia me declarei.
A primeira reação de Rodrigo foi questionar minha atitude, dizendo que eu era casada, então expliquei a ele minha situação com meu marido. Ele então se declarou bastante atraído por mim também, e começamos um romance intenso, nos demos muito bem sexualmente. E eu me apaixonei por Rodrigo como nunca havia me apaixonado antes.
Passamos a nos encontrar mais ou menos de 3 em 3 semanas, e ele sempre dizendo que eu simplesmente o enlouquecia...E um detalhe: desde o começo deixamos claro um para o outro que não seria nada além de encontros, por causa da minha situação; e Rodrigo também sempre me dizia que não queria um relacionamento mais sério com ninguém.


Acontece porém, que depois de um tempo Rodrigo começou a me tratar com uma certa frieza, e quando fui falar sobre isso com ele, ele disse que era melhor pararmos, porque ele não queria problemas e que estava tudo ficando "perigoso" demais. Eu fiquei péssima, mas respeitei a decisão dele e não o procurei mais; passamos a nos falar somente na internet, e sobre trabalho.
E eu continuei morando com o pai do meu filho, ainda que infeliz.
Algum tempo depois, numa dessas conversas pela internet com Rodrigo, decidi perguntar se ele estava namorando alguém, e para minha surpresa e decepção, ele disse que sim! Depois disso, decidí não ter mais esperanças em relação a ele.
 

Entretanto, alguns dias depois, Rodrigo voltou a me procurar, inventando desculpas para eu ir à casa dele...e fui. E assim, voltamos a ficar juntos, e ele então disse que simplesmente não conseguia me esquecer. E quanto à namorada, ele dizia que já não aguentava mais, que ela não o completa e que não é a mulher da vida dele.
E assim estamos até hj...e como eu estou muito apaixonada por esse homem, eu gostaria de obter uma ajuda, uma luz, principalmente em relação aos sentimentos de Rodrigo por mim, uma vez que ele é uma pessoa bastante fechada e evita o tempo todo falar de sentimentos...fico sem saber o que pensar, como agir em relação a ele, pois o que mais quero é resolver minha situação com o pai da minha filha e poder ter Rodrigo junto de mim. Conto com a sua ajuda e desde já agradeço!

                                                                                  Celina, 28 anos

 

Cara Celina:

 

Tu tens de tomar uma decisão muito importante na tua vida. Parece-me claro que tu já não amas o teu marido e que ele também já não gosta de ti. Sendo esse o caso, o melhor que tens a fazer é separar-te do teu marido. As coisas não estão a funcionar e tu tentas encontrar o amor junto de outra pessoa e essa pessoa nunca se envolverá mais profundamente contigo enquanto fores casada.

Por isso, tens de acabar com o teu casamento e seguir com a tua vida, independentemente do resto. Quando a tua vida estiver mais calma, aí poderás perceber se esse rapaz que gosta de ti, estará disposta a começar uma relação contigo. Ele tem receio de dizer o que sente, pois tu ainda és casada e ele não está disposto a investir em algo que nunca terá um futuro, pois tu ainda estavas a viver com o teu marido. Com a separação, os sentimentos dele irão de certeza ser mais fortes por ti e poderá abrir mais o seu coração.

Tens assim de pensar no que queres para o teu futuro e o que te faria mais feliz. A decisão não é fácil, e seja qual for a decisão, alguém irá sair magoado. Mas é assim a vida...

 

                                                                             Dr. Coração

publicado por Dr. Coração às 00:44

21 Março 2010

 

Caro Dr. Coração:

Olá, Sou o Rui e tenho 23 anos, namoro ha 2 anos e meio com uma rapariga, ela vive em outra cidade por isso não podemos estar juntos todos os dias, mas desde que começamos a namorar nunca ficamos sem nos ver-mos mais de uma semana, a nossa relação nunca foi muito estável devido a umas traições iniciais de ambas as partes, a confiança nunca foi o nosso forte, e como dizem, um casal sem confiar um no outro não têm grande futuro, nos nessa primeira fase tivemos uma conversa na qual desabafamos os nossos "pecados" e prometemos um ao outro que dai em diante íamos ser fieis e verdadeiros, foi essa ideia que me fez manter o namoro porque pensei que como o nosso namoro era recente tinha-mos direito a  uma nova oportunidade, já nessa altura ela dizia-me que me amava e acho que eu a amava também, mas só notei mais tarde que o sentimento que sentia por ela era realmente amor, não conseguia olhar para mais nenhuma mulher, seria incapaz de a trair novamente, aquele desabafo fez-me ver que a traição era uma coisa errada e que estávamos a magoar quem mais queria-mos, acho que aprendi a lição. O nosso namoro a partir dai começou a crescer, ela muitas vezes fica em minha casa, nas festas de família estamos sempre juntos, a confiança começou a renascer
Até que há cerca de 2 meses atrás descobri que ela me tinha traído, fiquei sem saber o que fazer, ela disse que não passou de beijos mas isso já não me interessava, só pensava como ela teve coragem de umas horas antes de estar comigo e de dormir cmg teve com ele, queria acabar o namoro não havia condições para continuar, depois de 2 anos se ela me voltou a trair e porque nunca conseguira mudar, ela implorava para eu não fazer isso, não desistia de me fazer mudar de ideias, dizia que foi um erro que nunca vai voltar a fazer, chorava muito, dizia que o que aconteceu lhe fez ver que era eu quem ela amava e que queria ficar para o resto da vida, disse-me que nunca mais me ia mentir muito menos me voltar a trair com essa conversa eu disse-lhe que a perdoava, na semana seguinte el
Eu gosto muito dela, não consigo não gostar, mas já não lhe digo coisas bonitas não consigo lhe dizer...
 
A minha vida já não é a alegria que era, nunca pensei que uma coisa dessa me ia afectar assim tanto, sempre pensei que se um dia isso acontecesse que acabava tudo e seguia a minha vida para a frente, não foi isso que fiz..
Precisava que me dissesse se a minha escolha foi a mais acertada, se algum dia vou esquecer e se os meus pesadelos vão acabar com o tempo?
Agradecia que me respondesses.

                                                                     Rui, 23 anos
 
 
Caro Rui:
 
Muitas vezes tomamos decisões na nossa vida. E muitas são as vezes em que pensamos se tomámos a decisão certa e continuamos sempre a reviver na nossa cabeça o que poderia ter acontecido caso tivessemos agido dessa forma. Mas no teu caso, acho que tomaste a decisão certa. A confiança é uma das coisas mais importantes numa relação. E essa confiança foi quebrada por várias vezes. Tu perdoaste-a na primeira vez. Mas ela acabou por trair-te novamente. E isso deixou-te muito magoada e incapaz de confiar nela. Se tivesses continuada com ela e perdoado-a novamente, muito provavelmente, ela iria trair-te novamente. Tens de pensar que ela procurou noutro homem algo que não estava a encontrar em ti, e por mais que tu fizeste, ela iria sempre encontrar o que faltava com outro homem. Muitas vezes não basta o amor para duas pessoas ficarem juntas. Se ainda estivessem juntos, tu irias sempre estar a desconfiar dela, mesmo que ela não estivesse a fazer nada de mal. A confiança é como uma jarra. Uma vez quebrada, podemos sempre tentar restaurá-la, mas nunca iria voltar à sua condição normal.
Tens de seguir em frente e deixar de duvidar da tua decisão. Tu mereces estar numa relação com alguém que goste realmente de ti e que encontre em ti tudo o que precisa para ser feliz. O tempo ajuda a curar a dor que sentes agora, e um dia, irás esquecer e concentrar-te mais no futuro e em ser feliz.
 
                                                                          Dr. Coração
publicado por Dr. Coração às 10:00

08 Março 2010

 

Caro Dr. Coração:

Gosto muito de um rapaz mais ou menos da mesma idade que eu,ele tambem gosta de mim.mas eu tenho um problema: os meus nao querem que eu namore com ele! tento sempre enfrenta-los, dizendo que o meu e o sentimento que ambos sentimos um pelo outro e muito forte, mas e a mesma coisa que dizer nada!
 
O pior e que ha mais ou menos um mes o pai do dele faleceu... no inicio, quando ele voltou para a escola, ele estava, para meu espanto, bastante animado, nas agora que o tempo tem passado, ele tem vindo a sentir mais saudades do pai, começando a afastar-se de tudo,ate mesmo do sentimento que nos unia!
Ajudem-me por favor! eu quero que ele volte a ser o mesmo querido e alegre de sempre! o que devo fazer? afastar-me ou aproximar-me? ele e meio teimoso e orgulhoso.e em relaçao aos meus pais? o que posso fazer?


                                                                    Anekleta,15
 
 
 
Cara Anekleta:
 
Estás numa situação um bocado complicada, pois esse rapaz está agora numa fase difícil da sua vida e tens outras preocupações que antes não tinha no seu pensamento. Se tu gostas dele, deverás dar-lhe algum tempo para ele recuperar o seu ânimo e alegria. É uma situação perfeitamente normal e deverás respeitar o facto de querer estar sozinho. Qualquer tentativa que faças de o pressionar apenas o irá afastar de ti, pelo que deverás mostrar-te disponível para o apoiar sempre que ele precisar mas apenas quando ele quiser a tua companhia.
Quanto aos teus pais, deverás ouvir a opinião deles, mas a decisão final é sempre tua. Mas não te podes esquecer que os teu pais apenas querem o melhor para ti e muitas vezes, quando estamos apaixonados não vemos coisas que outras pessoas de fora têm uma melhor percepção. Qualquer coisa que faças apenas para os contrariar não terá um bom resultado. Deves ter paciência com eles e se eles perceberem que a vossa relação é séria, será mais fácil para eles a aceitarem no futuro. Seja como for, agora a tua principal preocupação será mesmo dar a esse rapaz algum tempo para que exista uma possibilidade no futuro das coisas voltarem a ser como dantes. Mas tens de estar preparada para isso não acontecer.
 
                                                                      Dr. Coração

 

publicado por Dr. Coração às 00:19

23 Fevereiro 2010

 

 
 
Caro Dr. Coração:
 
Amo o meu ex marido que está fazendo questão de me dizer sempre que não me quer mais.
Que não me ama , que ta feliz com sua nova namorada, mais não consigo esquece-lo.

 
                                                                       Anjo Ferido
 
Cara Anjo Ferido:
 
Infelizmente, penso que tu não vais ser feliz enquanto não fizeres um esforço para seguir em frente com a tua vida e esquecer o teu ex-marido. Ele já não sente o mesmo por ti e já te disso isso várias vezes e encontrou o amor junto de outra pessoa. Tu mereces alguém que goste de ti como tu gostas dele. Mas nunca irás encontrar essa pessoa enquanto tiveres esperanças de voltar para ele. Tens por isso de seguir em frente pois quanto mais tempo continuares a pensar nele, mais tempo continuarás infeliz e sem encontrar o amor. Vocês passaram por bons momentos no passado que nunca irão esquecer... Mas o passado é o passado e ele nunca irá fazer parte do teu futuro. Espero que penses no que te disse.
 
                                                                        Dr. Coração
publicado por Dr. Coração às 21:48

22 Fevereiro 2010

 

Caro Dr. Coração:

O meu problema é que ela quer um tempo e me disse que seria melhor terminar. Só que não consigo deixa-la em paz e ela diz que isso só piora.
Sofremos muito há pouco tempo ela abortou um filho meu. Discutimos muito e ela descubriu que contraiu uma doença sexual de mim , só que ela já sabia que eu tinha quando começamos a namorar.
Gosto muito dela e estou sofrendo. Ela disse que esta cansada e preocupada comigo e todos estão culpando-a pelo fim da relação e estão tristes  por  mim.
O que faço para ela voltar para mim?
 
                                                                            Anónimo
 
 
 
 
 
Caro Anónimo:
 
Vocês os dois já passaram por muito na vossa relação. Mas parece-me que os problemas que existem entre os dois são demasiado complicados e complexos para serem resolvidos. Ela já não sente o mesmo por ti e talvez seria melhor fazeres um esforço para a esquecer. O facto de discutirem muito é  um sinal de que ambos não são capazes de resolver os problemas que surjem numa relação e infelizmente, muitas vezes não basta duas pessoas gostarem uma da outra para ficarem juntas para sempre. Se gostas mesmo dela, então não deverás fazer qualquer pressão para ela voltar para ti... Deves dar-lhe o tempo que ela quer e não afastá-la ainda mais. Quem sabe se daqui a um tempo, os sentimentos dela não mudem novamente e exista uma possibilidade de reatarem??? Por isso, deves deixa-la em paz e esperar por ela... Mas tens de ter presente que ela pode não mudar a opinião e não querer estar contigo e tens de estar preparado para a decisão dela. Mas a decisão é toda tua.
 
 
                                                                           Dr. Coração
publicado por Dr. Coração às 00:14

14 Fevereiro 2010

 

Caro Dr. Coração:

Eu namorei 5 anos e vivi 3 junto, durante esses 3 ultimos anos eu não dei grande atenção á minha namorada ,e ela sempre gostou mais de mim do que eu dela.
Nunca lhe dei a atenção que ela merecia e por varias vezes pensei em acabar com ela, até cheguei a pensar que seria bom ela arranjar outro para eu poder sair de casa sem a magoar ou sem me sentir culpado.
O que é certo é que acabamos, eu fui para minha casa e ela para a dela, durante um mês eu ia ter com ela sempre que queria , faziamos sexo e  eu vinha me embora, feliz da vida, até que um dia... ela estava diferente fui lá a casa dela, mas ela disse me que estava interessada em outra pessoa.
Eu não reagi mal, aliás eu pensava que podia ultrapassar bem a situação, só que
á medida que os dias iam passando eu cada vez me sentia pior, até que perdi a
cabeça e fui lhe pedir perdão pela maneira como sempre a tratei, e queria casar
com ela e ter filhos.
Só que ela disse me que neste momento gostava de outra pessoa, apesar de ainda gostar de mim queria arriscar com a outra pessoa. Eu continuei sempre a ir ter com ela , e ela sempre me avisou para eu dar tempo ao tempo, que até poderia voltar me a ver com outros olhos...e quem sabe voltar  para mim.
 
Passei 1 mês sempre a chatear-la, a ver o que andava a fazer, a seguir-lhe todos
os passos,e ela ficou muito chateada mas eu vejo que ela raramente está com o outro rapaz, não sei se por ele não gostar muito dela ou ela não gostar muito dele.
 
Eu estive com outra rapariga durante esse tempo, para ver se acalmava o meu
sofrimento, e apesar de ter gostado, sei que nunca vou ser totalmente feliz sem ela.
este momento estive 2 semanas sem a ver ou ligar lhe, e ela ligou me para saber se estava tudo bem comigo, eu fui até casa dela eestivemos a falar sem problemas, até foi bastante divertido.
Neste momento eu não sei que hei de fazer, dou lhe tempo sem a chatear para ela ver se eu  lhe faço falta, continuo a procurar-la mas sem a chatear, ligo -lhe de vez em quando, ajude-me...

                                                                          Anónimo
 
Caro Anónimo:
 
Muitas vezes, não aproveitamos as oportunidades que surgem na nossa vida. A vida é uma encruzilhada,  e muitas vezes optamos um caminho do qual nos podemos arrepender. Tu não deste a devida atenção à tua ex-namorada e acabaram por se separar. Tu apercebeste-te demasiado tarde de que gostavas dela, pois as pessoas muitas vezes dão valor a algo quando a perdem.
O melhor que tens a fazer é continuar a dar-lhe algum tempo. Se a pressionares antes de tempo, corres o risco de a afastar. Ela ainda sente algumas dúvidas em reatar a relação contigo, pois sabe os motivos pelos quais a relação não funcionou anteriormente. Mas acho que deves tentar continuar a aproximar-te dela, mas apenas como amigo, pois o tempo irá ajudar a clarificar as ideias dela e também lhe permitirá perceber que agora estás diferente e que pode confiar em ti. Espero que tudo corra bem e que voltem a estar juntos.
 
 
 
                                                                      Dr. Coração
publicado por Dr. Coração às 09:44

25 Janeiro 2010

 

Caro Dr. Coração:
 
O meu marido e eu discutimos muito e na nossa ultima discussão eu sai de casa. Estou a morar com os meus pais so que agora ele disse que esta arrependido e quer voltar, gosto dele mas estou com medo de voltar e continuar a ser magoada.
Nao sei o que fazer porque agora os meus pais nao querem que eu volte antes que ele mude... so que meu marido falou que tempo ele nao dé esse tempo. ou eu volto ou a gente separa-se. o motivo de sair de casa foi porque fiquei com medo que ele me batesse pois numa das nossas discussões ele deu-me um soco no braço.
Estou confusa nao sei quem escuto se meus pais,meu marido,meu coração ou a minha razao?
                                                                          Anónima
 
Cara Anónima:
 
O facto de teres discutido continuamente com o teu marido, é um sinal de que o vosso casamento tem ultrapassado por vários problemas. AInda por cima, ele agrediu-te no passado. Mas o pior, é o facto de tu achares que ele poderá repetir essa situação. Parece-me que tu deverias dar algum tempo ao tempo até decidires se queres voltar ou não para o teu marido. Não te deves deixar pressionar, nem pelo teu marido, nem pelos teus pais. Terás de ser tu a tomar essa decisão.
Mas parece-me que pelo histórco,muito dificilmente, a relação entre os dois voltará a ser a mesma. E não basta o teu marido dizer que está arrependido para mudar a situação. Por isso, deves ter calma e esperar um pouco até tomar uma decisão, não só com o coração, mas também com a razão. Espero que as coisas corram bem.
 
 
 
                                                                            Dr. Coração
publicado por Dr. Coração às 23:28

Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
Enviar Carta

Para enviar uma carta clica no botão seguinte:

 

Enviar carta

 

 

Ou envia para:

drcoracao@drcoracao.com

blogs SAPO